Marketing de conteúdo

Por marketingchef
27 de novembro de 2020

Marketing gastronômico nada mais é do que criar valor de marca e gerar atenção de clientes no ramo da gastronomia. Nele nós estudamos o mercado, seus hábitos, a forma comportamental e estilo de vida, para criarmos necessidades de mercado por meio de produtos ou serviços que possam interessa-los. 

A importância do marketing gastronômico 

Marketing gastronômico não se resume a vender produtos e serviços ou divulgar o seu restaurante. Trata-se de um conjunto de estratégias para comunicar com o seu público e entregar valor para os consumidores e parceiros.

O marketing gastronômico gera valor para sua marca, na medida em que cria ações que consideram o perfil do seu público. Ele se baseia nas necessidades do seu cliente, percebendo o que eles desejam e criando formas de despertar o desejo de suprir essa falta.

Objetivos do marketing gastronômico

Os principais objetivos do marketing gastronômico são:

  • Fidelizar clientes — criar ações de fidelização para que as pessoas voltem.
  • Aumentar a visibilidade da marca — investir em estratégias focadas no seu público alvo para atingir as pessoas certas.
  • Construir um bom relacionamento com os clientes — estreitar os laços com clientes, parceiros e colaboradores fortalece a sua marca, aumenta as vendas e a fidelização dos mesmos.
  • Educar o seu público alvo — a geração de conteúdo relevante para o seu público (blog posts, redes sociais, matérias de revistas e jornais, entre outros) é a base do marketing gastronômico, pois ajuda a criar autoridade para a marca mostrando para as pessoas as soluções que você pode lhes oferecer. Não se trata de uma venda direta, mas sim demonstrar a utilidade do seu produto e serviço para o seu público.

Os 4Ps do marketing gastronômico

Para ter sucesso, certamente já sabemos a resposta: vender! Mas para isso é necessário estruturar sua marca para que ela se desenvolva de forma saudável e atinja os objetivos traçados em um plano de negócio.

Os irmãos Ps são os elementos básicos de qualquer estratégia de marketing. Hoje, com a concorrência acirrada que temos no mercado, é importante você ter em mente que a construção de uma marca depende de cada um desses pilares e o mais importante, que eles estejam em sinergia e equilíbrio.

Existem muitos pontos a se desdobrar dentro de cada um deles, veja abaixo:

P de Produto

O produto de fato precisa ter uma relação direta com quem vai consumi-lo. Então se faz necessário você pensar no estudo do seu público alvo. Pois isso vai interferir a forma como você vai comunicar e desenvolver o mesmo.

As perguntas que você DEVE fazer sobre o seu produto:

Qual a necessidade que o seu produto supre para o seu cliente? Ou o que faz seu público comprar seu produto/serviço?

Para chamar a atenção, o que você precisa ter? Sua concorrência com certeza já possuí  itens obrigatórios que você também terá, mas o que o seu será diferente?

Muita pessoas falam ”o meu diferencial é a qualidade dos insumos que compro” ou ”a qualidade dos meus produtos é o diferencial” – certamente já adiantamos, isso não é mais um item de DIFERENCIAÇÃO 🙁 

PAUSA DRAMÁTICA? Pois é meu caro, cabeça erguia, quem vem mais informação! Qualidade é item básico e obrigatório, o consumidor está cada vez mais exigente e você tem que se aprofundar no fator diferenciação. 

Alguns buscam diferenciação através: 

  1. De embalagens criativas e customizadas; Você pode escrever alguma mensagem na embalagem, enviar uma carta personalizada para o cliente, ou então explorar diferentes formatos para as embalagens, sacolas, etc.
  2. serviço de entrega personalizado e com agilidade – ex: pediu, chegou! – e quando eu falo isso, deve ser rápido mesmo, atingir a expectativa do cliente é sempre bom, ir além é melhor ainda. Se você diz que entrega o produto em 30min, experimente chegar 10min adiantado.
  3. Plataforma exclusiva para pedidos e contato – fácil, intuitiva e que agregue valor para o seu produto/serviço de forma a otimizar o trabalho do cliente. Agregue funcionalidades como chat ao vivo, cupons de desconto, opções de personalização, entregas programadas e muito mais.
  4. Design inspirador – algumas marcas buscam através do design ter a diferenciação do produto ou na forma de se comunicar; Isso vale tanto para o design do produto em si, quanto aplicado na embalagem.
  5. Lançamentos de co-partners – desenvolver produtos em épocas sazonais com parceiros é a chave para inovação e atualização do seu negócio. Por exemplo, criar um hambúrguer novo que é a cara do personagem principal da série que mais bomba no Netflix. Você também pode convidar pessoas para bolar um cardápio exclusivo para um período sazonal.

O ciclo de vida do seu produto também deve ser considerado, tudo tem seu nascimento, maturação e amadurecimento no mercado. Se não for para lançar novos produtos, que inove o que já existe. Se acomodar, nunca!

É fundamental, também, entender quais atributos valorizados pelo público são ignorados pela concorrência. Assim, é possível criar um produto que se destaque.

P de preço

Aqui eu vou falar um dos 4Ps mais importantes do mix de marketing: o preço. Afinal, ele é responsável pelo retorno financeiro daquilo que a sua empresa tem a oferecer. 

Mas o preço não está somente ligado aquela conta que nós fazemos da soma de custos/produção + margem e sim ao valor agregado que seu produto e marca oferecem no mercado. Isso vai além dos benefícios concretos e mensuráveis.

Um exemplo: Por que existem pessoas que preferem tomar um cafézinho no Starbucks e pagar 10,00 ao invés de ir na padaria da esquina e pagar 3,00? Dá para notar o valor percebido.

Esse valor está ligado diretamente com o posicionamento da marca. 

O preço vai tem muita relação com a estratégia de posicionamento do departamento de marketing do seu restaurante. De certa forma, um dos primeiros contatos que o consumidor terá com a sua marca será pelo preço e ele tirará muitas conclusões sobre ele após te-lo conhecido. 

P de praça

A praça podemos entender, além do lugar onde o seu negócio está localizado, como também toda sua rede de distribuição, ou seja, como o produto é distribuído e como chega ao cliente (incluindo sites, por exemplo).

Resumindo é a forma de como você vai chegar ao seu cliente final. A logística do produto também deve ser pensada e reflete muito na estratégia de comunicação do marketing gastronômico, acredite!

Novamente a questão de público, é muito importante! Compreender suas personas faz com que você invista tempo, dinheiro e esforços no local certo. Afinal, não adianta investir nos melhores locais (físicos e digitais) para distribuir seu produto se seu público não está lá.

P de promoção

Por fim, o quarto P é o de Promoção. Adorado por uns, odiados pela maioria. Muitas vezes temos a falsa percepção de que promoção é a desvalorização real do produto, uma maneira de dar vazão a produtos que estão prestes a vencer, ou ainda uma tentativa frustrada de chamar a atenção do público.

A verdade é que Promoções, além de ser um dos principais gatilhos mentais para a compra e consumo efetivamente, sabendo trabalhar, te garantirá alcançar objetivos com mais eficácia.

Promoção está ligado diretamente ao preço. A forma como tornamos aquela compra atrativa, além do próprio produto. Muitas vezes nossos produtos são postos a comparação entre outros e o cliente acaba fazendo sua escolha por preço. A boa notícia é que existe também diferentes técnicas de persuasão que podemos usar durante nossas estratégias de Promoções.